Descreva uma típica casa brasileira.

Não sei se existe uma única casa típica brasileira. As moradas paulistas ou gaúchas são diferentes entre si e por sua vez são diferentes das amazônicas. O clima afeta muito a maneira como as casas são pensadas. Abstratamente falando, talvez o traço comum em todo o país, seja uma certa gentileza da porta para dentro. Pelo menos um copo d’água e um café com certeza lhe serão oferecidos assim que você entrar numa casa brasileira. Pelo menos, se for uma visita programada devem servir bolo ou pão de queijo. Ou os dois.

 

“Não existe apenas uma arquitetura brasileira, num país tão grande e ainda em construção a arquitetura está se inventando de formas múltiplas através
de erros e acertos.”

 

 

 

O quão importante é o design para os brasileiros?

Assim como os escandinavos ou os italianos, o brasileiro, generalizando, não é um povo muito atento ao design de produto. Os bancos indígenas ou os instrumentos de música afro são com certeza riquezas do design espontâneo do povo brasileiro. As fantasias de carnaval e de quase todas as festas populares também. Na criatividade e espontaneidade do artesanato popular eu diria que está a riqueza do design brasileiro.

 

Detalhes da casa de Alberto Renault em Ipanema

 

Como você definiria a arquitetura brasileira?

Não existe apenas uma arquitetura brasileira, num país tão grande e ainda em construção a arquitetura está se inventando de formas múltiplas através de erros e acertos. As curvas de Niemeyer são a referencia internacional e mais conhecida da chamada arquitetura brasileira, porém as casas de madeira ribeirinhas do Amazonas, ou as casas caipiras da serra da Mantiqueira são exemplos vivos de uma arquitetura que representariam bem uma arquitetura brasileira, longe dos clichês. É uma arquitetura que emociona na sua funcionalidade cotidiana.

 

Gravação do programa Casa Brasileira com Adriana Varejão

 

E o design?

Talvez seja como o país: diverso, contraditório, cheio de contrastes, com uma pitada de humor, leveza mas também uma certa melancolia, sim, melancolia.

Como Portugal e a língua portuguesa influenciaram a arquitetura e o design brasileiro?

A arquitetura brasileira dialoga com a herança portuguesa tropicalizando os traços coloniais. Varandas e janelas foram adequando-se ao clima, porém os traços portugueses e europeus ainda estão presentes no centro antigo
das cidades.

Escolha um novo talento na arquitetura brasileira e nos explique por que você aprecia o seu trabalho.

A arquitetura de Angelo Bucci tem traços modernos e brutalistas, ele faz o concreto flutuar.

 

 

 

Escolha um novo talento do design de mobiliário brasileiro e nos explique por que você aprecia o seu trabalho.

O designer carioca Rodrigo Calixto cria peças em madeira que ao mesmo tempo parecem originais porém nos despertam uma memória afetiva. São formas e texturas desenhadas poeticamente.

Qual peça do design brasileiro você mais ama e por que?

Estou tentando lembrar de algum apetrecho popular, como raladores de coco, coadores de pano de café, sandálias de borracha ou cadeiras de praia. No design dos utensílios populares domésticos está a riqueza do design do Brasil. Difícil descrever ou nomear esses objetos. Cito então a clássica e icônica poltrona mole de Sergio Rodrigues.

 

 

Qual arquiteto brasileiro de todos os tempos você mais admira e por que?

Paulo Mendes da Rocha é um arquiteto que vai além da profissão – ele é um pensador, transformou seu ofício num manifesto constante por um mundo mais inteligente.

 

 

O que o resto do mundo pode aprender com o modo de viver brasileiro quando falamos de lares?

Devemos aprender com os índios – no modo pelo qual o coletivo reflete-se na maneira como as aldeias são pensadas e diagramadas. E também na escolha de materias das ocas que mimetiza-se com a natureza. No respeito e amor à terra e às arvores.

Acompanhe Casa Brasileira em: gnt.globo.com/programas/casa-brasileira

Fotografia: Vicente de Paulo + Acervo Alberto Renault + Arquivo OBA

Describe a typical Brazilian home and how does the Brazilian lifestyle influence the Brazilian home.

I don’t know if there is only one typical Brazilian home. The dwellings in São Paulo and Rio Grande do Sul are very different from each other, which in turn are different from those in the Amazon. The weather greatly affects the way our houses are designed. Simply put, perhaps the common trait across the country is a certain kindness once you enter. A glass of water and a coffee will certainly be offered as soon as you step into a Brazilian house – and if it is a scheduled visit then they will serve cake or pão de queijo (cheesy bread). Or both.

 

“There is not only one style of Brazilian architecture. In a country so large and still under construction, the architecture is constantly reinventing itself, with both hits and misses.”

 

 

 

How important is design to Brazilians?

Unlike the Scandinavians or the Italians, Brazilian people are not generally very attentive to product design. Indigenous benches or African musical instruments are what you’ll find in your average home in addition to costumes for Carnival and other popular festivities. I would say that the power of Brazilian design is in the creativity and spontaneity of popular craftsmanship.

 

Details of Renault’s home at Ipanema

 

Describe Brazilian architecture?

There is not only one style of Brazilian architecture. In a country so large and still under construction, the architecture is constantly reinventing itself, with both hits and misses. Niemeyer’s curves are the best-known international references of so-called Brazilian architecture, but the riverside wooden houses of the Amazon or the country houses of the Mantiqueira mountain range are all examples that could represent Brazilian architecture beyond the clichés. Brazilian architecture is thrilling in its everyday functionality.

 

Film shooting of Casa Brasileira with artist Adriana Varejão

 

Describe Brazilian design?

Perhaps it is like the country itself: diverse, contradictory, full of contrasts, with a hint of humor and lightness but also with a certain melancholy, yes, melancholy.

How have Portugal and the Portuguese language influenced Brazilian architecture and design?

Brazilian architecture reflects its Portuguese heritage by “tropicalizing” colonial features. Balconies and windows have been adapted to the climate, but Portuguese and European traits are still present in the cities’ historical centres.

Choose a new Brazilian architect and describe why you appreciate their work.

Angelo Bucci’s architecture displays Modern and Brutal features, he makes concrete float.

 

 

 

Choose a new Brazilian furniture designer and describe why you appreciate their work.

Carioca designer Rodrigo Calixto creates wooden pieces that seem original yet trigger fond memories at the same time with poetically drawn shapes and textures.

What piece of Brazilian design do you most love and why?

What instantly springs to mind is popular paraphernalia such as coconut graters, cloth coffee filters, rubber sandals or beach chairs. The power of Brazilian design lies in the design of popular domestic utensils. It is hard to choose just one in which case I’ll have to lump for the iconic Mole armchair by Sergio Rodrigues.

 

 

Which Brazilian architect (living or dead) do you most admire and why?

Paulo Mendes da Rocha is an architect who reaches beyond the profession – he is a thinker, he has transformed his job into a constant manifesto for a smarter world.

 

 

What can the rest of the world learn from the Brazilian way of life in terms of the home?

We should learn from the Indians – in the way the collective decides how villages are mapped and designed. And also in the choice of materials for their huts, which mimic nature and finally for their respect and love for the earth and trees.

For more on Casa Brasileira: gnt.globo.com/programas/casa-brasileira

Photography: Vicente de Paulo + Alberto Renault and OBA Archive